Rumo a regulamentação de nosso cargo!!!

Mesmo após a LDB/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e o PNE/2001 (Plano Nacional de Educação), quando as creches deixaram de ter um caráter assistencialista e passaram a ser consideradas a primeira etapa da educação básica, onde quem trabalha em contato diretamente com as crianças é o professor e necessita ter a formação mínima em nível médio na modalidade normal para estar em sala de aula, muitos municípios continuaram a fazer concursos com a exigência de apenas nível fundamental ou médio, com nomenclaturas como auxiliar de recreação, berçário, auxiliar de creche, pajem, entre outras até os dias de hoje e como resultado disso exercemos atividades de docente, pois as creches de fato fazem todo o trabalho pedagógico, porém temos salários e direitos bem inferiores aos dos professores, mesmo tento a qualificação exigida por lei.

Convocamos aos ainda erroneamente chamados auxiliares, pajens, monitores, entre outras denominações a caminhar pela criação de nossa verdadeira identidade que é a de Professor de Educação Infantil, em muitos municípios profissionais como nós já conquistaram seus direitos agora é a nossa vez.

sábado, 13 de outubro de 2012

AH, COITADA!!!



Comentário retirado da Postagem:  LIÇÕES DO PROINFANTIL: DAR BANHO É ATRIBUIÇÃO DO PROFESSOR

Anônimo disse...


"Realmente algumas coisas são absurdas e inaceitáveis mesmo! Sou PEI cursei quatro anos de curso superior, ralei pra caramba pra terminar meu curso de pedagogia para me preocupar com o aprendizado das crianças. Minha obrigação é com a parte pedagógica sou professora formada e fiz faculdade pra isso! Na minha creche vejo que tem algumas auxiliares que não querem fazer seu serviço como: dar banho, trocar fraudas, trocar roupas, limpar cocô, vomito, catarro, meleca etc., oferecer alimentos e água colocar pra dormir. As Auxiliares foram contratada para isso! Vejo que muitas delas não tem magistério, apenas o fundamental ou médio e só. Então não tem como ajudar no pedagógico assim também não ajudo nos cuidados com higiene. Se não querem mais limpar merda voltem a estudar façam faculdade como eu fiz. Não vejo lógica uma professora fazer uma faculdade e depois fazer as mesmas funções de uma Auxiliar. Cada profissional que cumpra com suas obrigações."


Não!!! Que faculdade você cursou? Diga-nos  para passarmos longe dela. Na Educação Infantil, depois da Constituição de 1998, o professor de Educação Infantil se fez necessário nas creches que deixaram de ter caráter assistencialista, segundo a própria LDB/96 e o PNE/2001 os cargos de "auxiliares" e tantos outros deveriam ser extintos, em sala de aula só pode existir a figura de professores, afinal todos lidam com o aprendizado da criança que é realizado inclusive através das brincadeiras, no banho e nas trocas de FRALDAS. Pelo seu comentário o Cocô, o catarro, o vômito. as melecas é que te incomodaram, por que não se referiu às brincadeiras que também é uma função do auxiliar? Isso mostra o tamanho do seu preconceito. Em suas atribuições estava lá estampada (eu li) a troca de FRALDAS, o banho, o limpar meleca e catarro, trocar roupas...Por que fez o concurso? Você teve a opção de desistir, agora é tarde. Se eu fosse as auxiliares que trabalham com você, pendurava suas atribuições na parede e te as apontavam todas as vezes que se negasse a cumprir com seu dever.

 Quanto a formação, ninguém é culpado dos município(especialmente no  Estado do Rio)até nos dias de hoje não se adaptarem as leis e continuarem a criar cargos para uma responsabilidade tão grande exigindo apenas nível fundamental, por erros deles há toda essa quebra de braço.Para sua informação, o Governo Federal, através do Proinfantil, vem proporcionando a formação desses profissionais, que não tem a formação exigida por lei que é o Magistério. Nós é que não ficaremos quietos sendo explorados, você como PI sabe que aí no Rio o concurso para Agente Auxiliar de Creche com nível fundamental foi suspenso pelo MP, veja que nossa luta está surtindo efeito. Vá se acostumando que o couro está comendo é em todo país, nós vamos ajudar exterminar as nomeclaturas: babás, pajens, auxiliar de recreação, ag. auxiliar de creche, recreadoras, recreacionista, ADIs, etc., etc...Queira você sim, queira não! Tudo pelo bem da educação das crianças!




5 comentários:

Anônimo disse...

Assim como a anônima sita que na creche onde trabalha ha aux. que não querem realizar as tarefas, quero dizer que conheço vários professores que apesar de ter perdido quatro anos estudando, chegam sem nenhum planejamento na creche, enrola na hora da rodinha, nas atividades não faz questão que as crianças aprendam nada só fazem questão de encher as paredes de atividades para mostrar para direção que esta trabalhando(detalhe, atividade que na maioria das vezes é o aux. que aplica).Apesar de trabalhar meio período, passa a manhã inteira olhado para o relógio. O que pode fazer para fugir das crianças faz, não conhece quando uma criança esta passando mal.Resumindo, as crianças acabam sendo ultimo plano, é lamentável!!!!!!!

cah moreno disse...

Com todo respeito, quem precisa voltar a estudar é você, visto a enorme quantidade de erros ortográficos cometidos em sua declaração carregada de preconceito e ignorância. Entenda que, como explicitado pela colega acima, os cuidados com a dignidade das crianças também é responsabilidade sua, isso compreende todos os cuidados de que ela necesita, inclusive o cuidado com a higiene que te causa tanto asco. Não se julgue melhor que ninguém por causa de um diploma. Mas se isso importa para você, eu estou na condição de auxiliar de creche, trabalho que amo, sou graduada em Letras pela UFRRJ e também me formarei em Pedagogia, como você. Conheço inúmeras pessoas nas mesmas condições acadêmicas que exercem suas funções de forma irresponsável e desleixada e outras que, apesar, de talvez nem conhecerem uma banco de universidade, trabalham com amor e dedicação, muitas vezes cotizando para comprar algum material pedagógico para aplicar, o que é realidade comum na 'Rede'. Pense bem antes de proferir comentário tão ofensivo como este, pois existem pessoam que amam o que fazem e doam seu tempo e recursos para garantir o desenvolvimento sadio daqueles a que lhes são confiados. E lembre-se sempre, ilustríssima colega: o cuidar e o educar caminham juntos sempre.

cah moreno disse...

Com todo respeito, quem precisa voltar a estudar é a senhora, visto a enorme quantidade de erros ortográficos cometidos em sua declaração carregada de preconceito e ignorância. Entenda que, como explicitado pela colega acima, os cuidados com a dignidade das crianças também é responsabilidade sua, isso compreende todos os cuidados de que ela necesita, inclusive o cuidado com a higiene que te causa tanto asco. Não se julgue melhor que ninguém por causa de um diploma. Mas se isso importa para você, eu estou na condição de auxiliar de creche, trabalho que amo, sou graduada em Letras pela UFRRJ e também me formarei em Pedagogia, como você. Conheço inúmeras pessoas nas mesmas condições acadêmicas que exercem suas funções de forma irresponsável e desleixada e outras que, apesar, de talvez nem conhecerem uma banco de universidade, trabalham com amor e dedicação, muitas vezes cotizando para comprar algum material pedagógico para aplicar, o que é realidade comum na 'Rede'. Pense bem antes de proferir comentário tão ofensivo como este, pois existem pessoas que amam o que fazem e doam seu tempo e recursos para garantir o desenvolvimento sadio daqueles a que lhes são confiados. E lembre-se sempre, ilustríssima colega: o cuidar e o educar caminham juntos sempre.

cah moreno disse...

Com todo respeito, quem precisa voltar a estudar é a senhora, visto a enorme quantidade de erros ortográficos cometidos em sua declaração carregada de preconceito e ignorância. Entenda que, como explicitado pela colega acima, os cuidados com a dignidade das crianças também é responsabilidade sua, isso compreende todos os cuidados de que ela necessita, inclusive o cuidado com a higiene que te causa tanto asco. Não se julgue melhor que ninguém por causa de um diploma. Mas se isso importa para você, eu estou na condição de auxiliar de creche, trabalho que amo, sou graduada em Letras pela UFRRJ e também me formarei em Pedagogia, como você. Conheço inúmeras pessoas nas mesmas condições acadêmicas que exercem suas funções de forma irresponsável e desleixada e outras que, apesar, de talvez nem conhecerem uma banco de universidade, trabalham com amor e dedicação, muitas vezes cotizando para comprar algum material pedagógico para aplicar, o que é realidade comum na 'Rede'. Pense bem antes de proferir comentário tão ofensivo como este, pois existem pessoas que amam o que fazem e doam seu tempo e recursos para garantir o desenvolvimento sadio daqueles a que lhes são confiados. E lembre-se sempre, ilustríssima colega: o cuidar e o educar caminham juntos sempre.

Anônimo disse...

Só podia ser anonima a que fez o primeiro comentario pois é uma ignorante preconceituosa q com certeza é bem menos valorizadaq as auxiliares,sou formada é faço td que ela disse com amor e carinho pois estou ali para cuidar e tbm educar com amor muito amor