Rumo a regulamentação de nosso cargo!!!

Mesmo após a LDB/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e o PNE/2001 (Plano Nacional de Educação), quando as creches deixaram de ter um caráter assistencialista e passaram a ser consideradas a primeira etapa da educação básica, onde quem trabalha em contato diretamente com as crianças é o professor e necessita ter a formação mínima em nível médio na modalidade normal para estar em sala de aula, muitos municípios continuaram a fazer concursos com a exigência de apenas nível fundamental ou médio, com nomenclaturas como auxiliar de recreação, berçário, auxiliar de creche, pajem, entre outras até os dias de hoje e como resultado disso exercemos atividades de docente, pois as creches de fato fazem todo o trabalho pedagógico, porém temos salários e direitos bem inferiores aos dos professores, mesmo tento a qualificação exigida por lei.

Convocamos aos ainda erroneamente chamados auxiliares, pajens, monitores, entre outras denominações a caminhar pela criação de nossa verdadeira identidade que é a de Professor de Educação Infantil, em muitos municípios profissionais como nós já conquistaram seus direitos agora é a nossa vez.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

FOI SUSPENSO O CONCURSO PÚBLICO PARA AUXILIAR DE CRECHE QUE SERIA A NÍVEL FUNDAMENTAL NO MUNICÍPIO DO RIO




Uma notícia quentinha e  maravilhosa para nós auxiliares de creche!!! O concurso com exigência de nível fundamental para agente auxiliar de creche foi suspenso no Município do Rio de janeiro. O Vereador Paulo Messina está por trás dessa negociação que culminou nessa suspensão. Compreende-se que não é possível que um profissional que passa até 10 horas por dia dentro de sala de aula seja um profissional desqualificado, isso é brincar com a educação.

Ao contrário de Angra dos Reis que, como venho dizendo, realizou um concurso mês retrasado com esse nível de escolaridade. Os vereadores tem dentre  suas atribuições fiscalizar o Executivo, creio que um concurso que esteja burlando a lei deve ser suspenso imediatamente como aconteceu no Rio, aqui nem o MP quis se envolver, mesmo após denúncias, a prefeitura teve carta branca para prosseguir com um crime cometido contra as crianças da Educação Infantil.


Que esse  ato seja copiado por vereadores de todo país e principalmente que os auxiliares se espelhem nos AACs do Rio que estão cada vez mais fortes e exigentes dos seus direitos. Com união ninguém pode conosco! Devemos reconhecer também o esforço da Secretaria de Educação do Município do Rio, isso deve ser encarado como um indício de negociação, de diálogo.

Parabéns ao Vereador Paulo Messina que vem fazendo história na Educação Infantil do Município do Rio de Janeiro.


Link da matéria:
http://blog.messina.com.br/2012/06/13/em-breve-nas-creches/

Link para para ver o discurso do Vereador Messina na Câmara de Vereadores:

video




8 comentários:

Gilda Vasco disse...

Acho justo!
No mas ,gostaria de saber sobre o concurso(2007),se ninguém tem mais chance de ser convocado,pois ainda havia gente na espera!?

Anônimo disse...

Angra como sempre fica pra traz em educação, a esperança é a candidata a prefeita, conceição dá um jeito nessa vergonha, mais uma bola fora do Tuca e da Luciane Rabha que deixaram ter concurso com esse nível de educação, enquanto o Rio mostra que está mudando.Seu o candidato Fernando ganhar tudo fica na mesma, sua prima Denise Jordão é que ajuda a cagar na educação infantil de Angra.

Anônimo disse...

Aprenda aí educação de Angra, tomem aulas talvez vocês conseguem.
EDUCADORA DA CRECHE DA JAPUÍBA

Anônimo disse...

Parabéns ao Paulo Messina e também a outros parlamentares que tem se envolvido com a causa e lutado junto com todas nós.

Anônimo disse...

engraçado isso né??se PROFESSOR tem de ter no minimo nivel "tecnico(Professores de Educação Infantil precisam de nivel médio técnico em magistério e não auxiliares)porque em escolas "particulares" como o CEIM existem prefessores que nem o ANTIGO PRIMÁRIO tem??porfavor; procurem verificar melhor o que acontece nas escolas PARTICULARES tambem, acho que a fiscalização deve ser feita em todas as estancias, ou sera que sao 1 peso e 2 medidas?

Professora disse...

Prezada anônima de 26/06

Não sei direito quem tem a competência de fiscalizar as escolas e creches particulares, torcemos que não seja o Conselho Municipal, porque seus membros são todos ligados ao governo. Portanto, parciais.

Se ainda existem professores com o antigo primário lecionando, a coisa está mais feia na educação de Angra do que imaginamos. faça uma denúncia anônima ao MP de Angra, pode ser que você tenha sorte,que eles investiguem e tomem providências.

Anônimo disse...

como é? o CEIM NAO É ESCOLA técnica?nao estou entendendo,uma escola tecnica tem professor que nem o PRIMARIO TEM?aonde vamos parar?e por isso que o brasil esta desse geito,os estudantes de hoje nao sabemnem CONCORDÂNCIA VERBAL,nao existe mais INTERPRETAÇAO DER TEXTO, nao sabem nem o que é INTERPRETAÇAO!OS EMFERMEIROS aplicam SILICONE nospacientes por isso, imaginem se um ENGENHEIRO NUCLEAR estudasse no CEIM! angra nao existiria mais!rsrsrsrs só aki mesmo.

Anônimo disse...

É ISSO QUE ACONTECE AKI Ó..."HÁ TANTOS BURROS MANDANDO EM HOMENS DE INTELIGÊNCIA, QUE,ÀS VEZES, FICO PENSANDO QUE A BURRICE É UMA CIÊNCIA" É POR ISSO QUE O ENSINO ESTA COMO ESTA! UMA PORCARIA;QUALQUER UM HOJE PODE SER professor, BASTA QUE SEJA baratinho seu metodo de ensinar QUE TODO MUNDO SE CALA!E MAIS TARDE VEREMOS COMO FICA O MUNDO!POIS É NA ESCOLA QUE COMEÇA TUDO !E SE NA ESCOLA COMEÇA TUDO ERRADO, SABEMOS COMO VAI TERMINAR NÉ?