Rumo a regulamentação de nosso cargo!!!

Mesmo após a LDB/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e o PNE/2001 (Plano Nacional de Educação), quando as creches deixaram de ter um caráter assistencialista e passaram a ser consideradas a primeira etapa da educação básica, onde quem trabalha em contato diretamente com as crianças é o professor e necessita ter a formação mínima em nível médio na modalidade normal para estar em sala de aula, muitos municípios continuaram a fazer concursos com a exigência de apenas nível fundamental ou médio, com nomenclaturas como auxiliar de recreação, berçário, auxiliar de creche, pajem, entre outras até os dias de hoje e como resultado disso exercemos atividades de docente, pois as creches de fato fazem todo o trabalho pedagógico, porém temos salários e direitos bem inferiores aos dos professores, mesmo tento a qualificação exigida por lei.

Convocamos aos ainda erroneamente chamados auxiliares, pajens, monitores, entre outras denominações a caminhar pela criação de nossa verdadeira identidade que é a de Professor de Educação Infantil, em muitos municípios profissionais como nós já conquistaram seus direitos agora é a nossa vez.

sábado, 16 de janeiro de 2010

PROINFANTIL

Nós, auxiliares de recreação e berçário, em Angra dos Reis estamos sendo habilitados através do Proinfantil (Programa Nacional de Formação Inicial dos Professores de Educação Infantil), uma parceria da união, estados, municípios e universidades que possui um documento chamado Diretrizes Gerais do Proinfantil, onde responsabiliza os municípios o pagamento do vale transporte e alimentação dos professores cursistas.
Dia 19/01/10 será o início do Proinfantil para os Agentes Auxiliares de Creche (AAC) no Rio de Janeiro, e sua gerência de educação Infantil já os informou que eles receberão vale-transporte, somando duas passagens por dia, e um cartão-refeição, no valor de R$90,00 (noventa reais). Enquanto nós em Angra que já estamos no segundo semestre do curso e até agora temos que tirar de nosso pequenino salário (que é o salário base do município) o dinheiro do vale transporte e alimentação.

OBS: Basta fazer uma pesquisa na net para ver noticias de que os municípios que aderiram ao Proinfantil custearam a alimentação e o transporte, somente nós aqui em Angra que temos de tirar dos nossos bolsos. Abaixo o acesso para as diretrizes.
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/diretrizes.pdf

8 comentários:

Anônimo disse...

Como diria Robson de Moraes é em Angra onde Tudo Pode! Não pagar o transporte e alimentação dos professores cursistas Poooooode!!!!!!

Anônimo disse...

Temos é que acabar com este bordão, e transformá-lo para: Angra, a cidade onde tudo podia!!! Depende de nós fazermos com que nossos direitos sejam respeitados.

Anônimo disse...

Estamos tendo a qualificação e habilitação, mas precisamos ser valorizados, já que atuamos como professor,inclusive nas férias de janeiro e recesso temos a responsabilidade de cuidar e educar como durante todo ano, acreditamos que seremos reconhecidos através deste blog,parabéns!

Anônimo disse...

Entrei no orkut do auxiliares do Rio e fiquei impressionada com a força e união que eles tem, eles prometem uma grande manifestação na época de eleição, o Eduardo Paes vai ficar louco da vida, até porque lá são mais de 3.000 auxiliares, já pensou na quantidade de votos deles e dos familiares que ele vai perder?

Professor(a) disse...

Através deste espaço nos manteremos informados ao que acontece am Angra e em todo o país no que diz respeito a educação infantil, quando alguém tiver alguma notícia nova, divulgue aqui para que todos tomem conhecimento. agradecemos a participação de todos, inclusive o pessoal do Rio e Goiás. Se alguém conhecer profissionais de outros municípios passem o endereço deste blog, juntos seremos mais fortes.
Abraços.

Marcia disse...

De Márcia Nunes ao criador este Blog

Amigo(a), PARABÉNS por sua iniciativa, este blog é maravilhoso e voltado unicamente a luta de nossa categoria, tudo que realemente precisávamos para tornar essa luta nacional.
Com certeza será de grande valia ao reconhecimento de nossas verdadeiras funções, a de DOCENTE, com a nomeclatura mais do que justa e por merecimento ao lindo e competente trabalho que desenvolvemos nas creches, nada mais nem menos: PROFESSOR da Educação Infantil.
Sou do Rio e tenho orgulho de poder compartilhar desta luta em prol de uma verdadeira educação de base e o reconhecimento daqueles que verdadeiramente a fazem acontecer.
Somos cidadãos e estamos EXIGINDO E NÃO PEDINDO aos nossos governantes que respeitem a educação. Somos nós quem votamos, quem retiramos ou admitimos, portanto, nós quem mandamos e temos disposição, capacidade e união para conquistarmos juntos esse tão merecido reconhecimento.

Se querem votos, então que respeirtem o povo!!!

Anônimo disse...

É amiga Marcia, mas aqui em Angra esta turma acha que vai se perpetuar no poder, esquecem que um dia vão levar o pé no traseiro,uns irão voltar pra sala de aula, outros(CCs)pra rua e o próximo governo que entrar com certeza já vai saber o quão forte é esta categoria, antes de assumir já saberão de nossas reinvindicações,faremos muito barulho.Falando em barulho, li sobre a manifestação de vcs no Rio, não deixem de convidar a gente, a faixa de Angra estará lá, se vocês permitirem é claro.

Marcia disse...

Com certeza anônimo, vcs sempre serão muito bem vindos e estamos todos no mesmo barco, um município apoia o outro, pois somos todos AACS sendo explorados.

A EDUCAÇÃO TEM QUE SER RESPEITADA, A LDB TEM QUE SER CUMPRIDA E CABE A NÓS CIDADÃOS COBRARMOS DAS DEVIDAS AUTORIDADES. EU CONFIO NA JUSTIÇA DOS HOMENS E DE DEUS.

CHEGA DE EXPLORAÇÃO E TRABALHO ESCRAVO!!!! SE QUEREM OS NOSSOS VOTOS, ENTÃO ENVIEM ESTE P.L.IMEDIATAMENTE À CÂMARA PARA SER VOTADO E DEVIDAMENTE APROVADO AINDA ESTE ANO RECONHECENDO IMEDIATAMENTE QUEM JÁ POSSUI A FORMAÇÃO, FAZENDO JUSTIÇA A QUEM POR DIREITO CONCRETIZADO, POIS ESTAMOS UNIDOS E RETIRAREMOS QUEM QUER QUE SEJA DOPODER QUE ACHAM QUE TEM, PODE SER PREFEITO, GOVERNADOR E ATÉ PRESIDENTE, POIS ESTAMOS POIS A NOSSA CLASSE ESTÁ SE NACIONALIZANDO. Se focalizarmos os nossos votos com amigos e familiares, fazendo campanhas contra, quem será que sairá em desvantagem?