Rumo a regulamentação de nosso cargo!!!

Mesmo após a LDB/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) e o PNE/2001 (Plano Nacional de Educação), quando as creches deixaram de ter um caráter assistencialista e passaram a ser consideradas a primeira etapa da educação básica, onde quem trabalha em contato diretamente com as crianças é o professor e necessita ter a formação mínima em nível médio na modalidade normal para estar em sala de aula, muitos municípios continuaram a fazer concursos com a exigência de apenas nível fundamental ou médio, com nomenclaturas como auxiliar de recreação, berçário, auxiliar de creche, pajem, entre outras até os dias de hoje e como resultado disso exercemos atividades de docente, pois as creches de fato fazem todo o trabalho pedagógico, porém temos salários e direitos bem inferiores aos dos professores, mesmo tento a qualificação exigida por lei.

Convocamos aos ainda erroneamente chamados auxiliares, pajens, monitores, entre outras denominações a caminhar pela criação de nossa verdadeira identidade que é a de Professor de Educação Infantil, em muitos municípios profissionais como nós já conquistaram seus direitos agora é a nossa vez.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

PROINFANTIL, FORMAÇÃO PRECÁRIA?

Vejam o comentário retirado do blog Transparência Angra, na postagem: Atenção com a Infância e a Juventude.

"A educação já é precária em toda rede de ensino Estadual e Municipal.E como se não bastasse, muitas pesoas que sequer tem 4ª ano fundamental, querer se qualificarem como Docente. É demais né gente?Já basta de tanta incopetência em nosso município. precisamos de um modelo de Educação EXEMPLAR e esse Pró-Infantil é precário, inconclusivo e portanto, dispensável.O ideal, é esforçarem-se e voltar prá escola. Fazer como todos fizeram,estudar, passar em todas as etapas, e se formar, qualificar adequadamente.Vcs tem direitos sim, mas primeiro vem os deveres."

Ler este comentário nos faz pensar que vencemos uma pequena batalha, auxiliares de recreação e berçário se lembram muito bem de ouvir as seguintes frases quando começamos a reivindicar nossos direitos:

"Vocês estão cursando o Proinfantil, mas ele não é destinado a vocês, mas sim os professores leigos lá do nordeste, ou aqueles que trabalham na ilha. Vocês não são os professores leigos da educação Infantil a quem ele é destinado. Para vocês trabalharem onde estão não é preciso ter esta qualificação em magistério. Entendam o Proinfantil não é pra vocês. O Proinfantil não é pra vocês. Vocês estão cursando o Proinfantil, mas ele não é pra vocês. O Proinfantil não é pra vocês."

Então como nós provamos através de diversos documentos, que podem ser vistos nas postagens anteriores, que o Proinfantil realmente foi criado para qualificar profissionais como nós, auxiliares, que atuam nas creches sem a formação de magistério exigida por lei, essas pessoas mudaram de estratégia, desistiram de falar que o Proinfantil não é destinado a nós, e passaram então a duvidar da qualidade do curso que no final irá nos dar o diploma de magistério em nível médio. Quanta amargura!!! Não sabemos por que cargas d'água, existem pessoas contra nosso reconhecimento e ficam falando coisas sem nexo, agora colocaram na cabeça que o Proinfantil é precário, vê se pode?!

Os professores formadores, mesmo com salário atrasado se dedicam de corpo e alma com a formação dos professores cursistas, estes por sua vez retribuem aplicando o que lhes é ensinado às crianças, isto também é atestado nas palavras dos pais que perceberam, após o início do Proinfantil, uma melhora no nível de aprendizado dos seus filhos. O Proinfantil sendo posto em prática a educação infantil daria um salto de 100% de qualidade. Com a palavra os professores formadores.

Informamos também que não existe auxiliar de berçário e recreação em Angra dos Reis que possui apenas o 4º ano do ensino fundamental, existem sim profissionais que já possuem o curso médio normal, outros possuem nível superior, muitos estão concluindo a universidade, há também aqueles que passaram no vestibular este ano e iniciarão em alguns dias suas aulas, além dos que estão cursando o Proinfantil. O problema que apontamos foi justamente o município ter profissionais qualificados, de acordo com a legislação e não receberem por isto. Não se preocupem, formação de qualidade nós temos.

10 comentários:

Anônimo disse...

As professoras foram perguntadas se a nova rotina estava dando certo e elas responderam que sim!BALELA!!! estão todas enroladas, e volta e meia estamos nós lá no pedagógico, ou seja ajudando a aplicar as atividades,não tem como elas darem conta de todas as crianças que são curiosas e querem saber de tudo, e elas não fazem distinção entre professora e auxiliar.Quando as coordenadoras vierem às creches, aí sim provavelmente ficaremos como estátua, mas depois tudo volta ao "normal".

Adri. disse...

EM UMA CRECHE UMA PROFESSORA PROIBIU A AUXILIAR DE CONVERSAR COM OS PAIS DAS CRIANÇAS NA PARTE DA MANHÃ, PORQUE ISSO É PEDAGÓGICO, E EU PERGUNTO: E NA PARTE DA TARDE? QUEM VAI ENTREGAR TODAS AS CRIANÇAS? A DIREÇÃO? OU SEREMOS AMORDAÇADOS? SÓ FALTAVA ESTA!

Anônimo disse...

Sonho com o dia em que não haverá esse tipo de preconceito com o nosso cargo, não é analfabeto que cuida de criança e sim professor.

Sou auxiliar de berçário, estou terminando minha faculdade de pedagogia, e estou nesta luta porque gosto do que faço, quero continuar atuando na educação infantil, tenho direito de reivindicar mellhores condições para desenvolver cada vez melhor o que faço, nós e as crianças temos este direito.
Sei que chegará um dia onde todos entenderão, que quem está trabalhando com educação infantil, diretamente com as crianças em sala de aula, assim o faz, porque optou por isso, esta é uma profissão e não um emprego passageiro até conseguir "coisa melhor".

A educação infantil é um trabalho de equipe, todos os envolvidos diretamente com a criança precisam ter uma formação específica(magistério), além de terem seu merecido reconhecimento social. Angra precisa entender isso.

DIGNIDADE A CATEGORIA JÁ!!!!

Sandra disse...

Se tem "auxiliares" que possuem somente até a antiga 4ª séria, ela deve ser contratada então... Porque caso a nobre "DOCENTE" não esteja sabendo no concurso foi exigido Ensino Fundamental completo e caso ela não saiba isso signifca que era até 8ª série ou como queira a nobre colega 9º ano... Mas, pra falar a verdade não conheço nenhum auxiliar que não tenha o Ensino Médio completo, ou Segundo Grau completo como queira a nobre colega assim preferir... E muitos já estão até formados no 3º Grau... Se atualize primeiro antes de postar qualquer coisa...

Paty disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

OLÁ COLEGAS,SOU AQUÍ DO LITORAL DA CIDADE DE PRAIA GRANDE E AQUÍ ESTAMOS TBM NA LUTA.APESAR DE ALGUMAS CIDADES DA REGIÃO DA BAIXADA SANTISTA TEREM ARRUMADO A BAGUNÇA QUE FIZERAM NAS CRECHES QUANTO AOS SEUS PROFISSIONAIS AQUÍ ESTAMOS LUTANDO.NA PRAIA GRANDE QUEM ATUA NAS CRECHES MUNICIPAIS SÃO CHAMADAS DE "ATENDENTES DE EDUCAÇÃO" TODAS COM FORMAÇÃO DE MAGISTÉRIO E UMA GRANDE PARCELA COM PEDAGOGIA E ALGUMAS ATÉ COM PÓS GRADUAÇÃO.LEMBRABDO QUE EM TODOS OS CONCURSOS DO MUNICPIPIO É EXIGÊNCIA MUNICIPAL EM CONCURSOS TER A FORMAÇÃO.VALE RESSALTAR TBM QUE AQUÍ ATÉ ANTES DE 2006 TODOS OS PROFISSIONAIS QUE ATUAVAM NAS CRECHES ERAM PROFESSORES RECREACIONISTAS PORÉM ANDANDO NA CONTRA MÃO DA LEGISLAÇÃO VIGENTE RETIROU-SE OS PROFESSORES POIS ERAM CONTRATADOS E ABRIU-SE CONCURSO COM AS MESMAS ATRIBUIÇÕES SÓ QUE PARA ATENDENTE DE EDUCAÇÃO".E AÍ ESTAMOS LUTAMDO.PROTOCOLAMOS EM SETEMBRO DESTE ANO UM DOCUMENTO EXIGINDO QUE SE CUMPRA A LEGISLÃO FEDERAL EM VIGOR COM REENQUADRAMENTO DE CARGO E SALÁRIOS.A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DE PRAIA GRANDE NÔS CHAMOU PARA CONVERSAR E DISSE QUE ERA A META DE SUA ADMINISTRAÇÃO RESOLVER NOSSA SITUAÇÃO QUE TIVÉSSEMOS CALMA QUE ASSIM COM EM OUTROS MUNICÍPIOS VIZINHOS PRAIA GRANDE TBM IRIA ARRUMAR A CASA.DISSE QUE ATÉ NO MÁXIMO EM JANEIRO DE 2011 TUDO ESTARIA RESOLVIDO.E DESDE ENTÃO NÃO FALOU MAIS NADA.O PESSOAL TEM SE ORGANIZADO.PEDIRAM AJUDA DO VEREADOR DA CIDADE QUE É SENSÍVEL AOS NOSSOS ANCEIOS E TAMBÉM ENVIOU PARA A SECRETÁRIA E O SENHOR PREFEITO REQUERIMENTO PEDINDO AGILIDADE E A EXTINÇÃO DESTE CARGO QUE COMO TANTOS OUTROS NA CRECHE EM QUE SET EXTINTO.ELES TEM UM PRAZO DE 30 DIAS PARA SE PRONUNCIAREM.MAS PARA SURPRESA DE TODOS FOI ABERTO UM CONCURSO NA SEMANA PASSADA PEDINDO ESTE MESMO CARGO DO QUAL QUEREMOS NOS LIVRAR.MAIS UMA VEZ A ADMINISTRAÇÃO FOI QUESTIONADA E NADA DISSE.TEMOS UM GRUPO BOM DE COLAGAS QUE ESTÃO SE MOBILIZANDO. ESPERO QUE VCS POSSAM TER ÊXITO EM SEUS ANSEIOS.CONTE CONOSCO AQUÍ DA CIADE DE RAIA GRANDE.

Professora disse...

Caro anônimo,
Se entendemos bem, vocês fizeram o concurso com o nível de escolaridade exigido pela LDB, logo não está difícil pra vocês, entrem com uma ação no MP provando que vocês desenvolvem a função do PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL,anexem provas, o blog tem vastos documentos que poderá lhes ajudar . Denuncie também sobre este novo concurso que está totalmente em desacôrdo com a lei, peçam imediatamente a anulação do mesmo.Os gestores usam de malandragem, como repetimos aqui várias vezes, eles nos colocam para desenvolver uma atribuição complexa desenvolvida somente por professores, portando cara,e nos pagam como meros auxiliares e depois dizem na maior cara de pau que prestamos um concurso fácil ou que não somos professores e blá, blá, blá que já estamos cansados de ouvir.
Corram atrás de seus direitos, entrem em contato com nossas colegas do blog das Educadoras de Belo Hozinte(Educação Infantil na PBH-link ao lado)pois, o caso delas é parecido com o de vocês.
Um abraço.

Anônimo disse...

Ola,fiquei muito feliz em saber que as auxiaiares estão se reunindo, aqui no municipio de Vargem Grande Paulista onde eu trabalho é a mesma coisa uma exploraçaõ total sou formada em pedagogia mais trabalho como auxilar numa creche meu salário é menos da metade de um professor da educação infantil que trabalha na mesma escola, e ela trabalha por cino horas por dia, eu trabalho oito horas por dia. Gostaria que vocês tirasse uma duvida nessa luta das auxiliare para se tornar professores, vocês estão lutando para ter um salário melhor ou também ter os mesmo benificio que os professores tem, um exemplpo é a jornada de trabalho reduzida porque não estou aguentado trabalhar por oito horas por dia tomando conta de nove criança de dois anos. Se isso não bastasse entou uma orientadora que é uma chata e fica pegando no nosso pé o tempo todo dizendo que temos que mudar de atividade a cada dez minuto estou chegando em casa só um pó não aguento mais.

Anônimo disse...

Eu sou um professor que formei em junho no curso PROINFANTIL do estado do Mato Grosso, e não sou analfabeto, chegaaa de comentarios que nos deixam tristes, e posso afirmar que não fico triste por me ridicularizar, e sim pela categoria, queria ver um "pedagogo" estudar um livro de Dundamentos da educação e tirar no minimo 7,0 nas provas. Isso, destes comentarios que surgem na net sobre nós, formandos do Proinfantil, se resume em uma unica coisa: MEDO! Medo por parte de que fez estes comentarios, medo do novo, medo da mudança e de uma coisa eles tem certeza, o CURSO QUE FIZEMOS É MARAVILHOSO, e eles sabem disso, medo da nova elite tomar seus postos. Beijos e se quiserem entrar em contato comigo meu msn é felipetoniazzo@hotmail.com

Professora disse...

Caro Felipe,

O curso Proinfantil é um curso em excelência para a educação infantil, quem fala ao contrário não conhece o conteúdo de seus livros, quem souber aproveitar, saíra especialista em Educação infantil, o resto é intriga da oposição!